Ser gentil comigo mesma.



Nem me lembro de que youtuber ou blogueira foi que ouvi esse termo,mas guardei no coração e passei a praticar todos os dias.
 Me considero uma pessoa perfeccionista, que cobra muito de si mesma, que volta e meia está vivendo pra suprir as expectativas dos outros ao meu respeito, e essas coisas são ruins, eu sei.
Em meu processo de auto conhecimento passei a mergulhar mais em mim e compreender por que eu fazia tudo que eu fazia.
Minhas motivações, meus medos, meus sonhos ,meu lado escuro, minhas fraquezas.
Particularmente eu amo esse processo. E nesse processo a decisão de ser gentil comigo mesma, está me ajudando como um médico ajuda um paciente.
Tenho dias e semanas de auto realização, de felicidade plena, e noutros vivo meus dias por viver, começo a ficar triste de novo, começo a procrastinar e por mim eu nem saia de casa, especialmente do meu quarto.
É a dualidade da vida. E eu tenho consciência que volta e meia isso sempre vai acontecer. Porém eu enho sido gentil comigo nesse processo. Não me cobro , nem me culpo quando deixo de fazer tal coisa que eu queria fazer, eu não fico dizendo coisas grosseiras pra mim em pensamento ( muito menos em voz alta). Eu não fico arrotando meus sentimentos e momentos ruins em qualquer pessoa que pergunta como eu estou, quem dirá nas redes sociais.
Ou seja, eu estou aumentando meu nível de consciência a medida que vou aprendendo sobre mim, e tenho visto que eu só aprendo de forma transformadora quando caminho devagar, respeitando os percalços do caminho, respeitando meu ritmo.
A cada dia me convenço de que não existe receita pronta pra ter uma vida simples, essencial e cheia de propósito a cada segundo da nossa vida.
Existem ferramentas, formas e maneiras que podemos experimentar e ver se funciona conosco.
Aos poucos vamos descobrindo muita coisa sobre nós e tudo vai se ajeitando.
É um processo sem fim, por que somos complexos e mudamos todos os dias.
Não importa o quanto eu já tinha estudado e aprendido sobre mim, essas semanas foram obscuras pra mim, que tanto amo a claridade ( rsrs).
Precisei ficar quietinha, em minha companhia, buscando aprender sobre a nova Lê sem ferir os espaços dos outros.
Por hora, posso dizer que a pergunta que me trouxe luz nessa experiência ,veio de um vídeo da Carol Herr #MelhorCoachDeVidaQueVocêRespeita
Onde ela faz a seguinte pergunta :
 - Qual a minha intenção ao fazer cada coisa que eu faço ou sinto vontade de fazer ?
Sacode geral na alma essa pergunta! E as respostas mais ainda!

Por hoje é só galera : )
Quem quiser ver o vídeo dela é só clicar aqui :

Comentários

Postagens mais visitadas